A volta para a Yoga (ou seria o fundo do poço?)

Por Nina Lemos 

Depois de ficar triste, nervosa, entrar em uma onda de trabalho onde parece que você vai surtar e ter uma briga horrível com alguém (tudo ao mesmo tempo agora) você começa a ficar com medo de morrer de estresse. Tipo assim, subitamente. Claro, você nem consegue dormir direito! Então você decide que chegou  a hora de deixar a sua mãe e a Jô felizes. Deixar a mãe e a Jô felizes significa voltar para a ioga.

E o desespero está tão grande que você comete uma insanidade: acorda sábado, 10h da manhã... para ir fazer ioga!

A Jô e a sua mãe ficam muito orgulhosas. Mas para você aquilo tem alguma coisa de assustador. Será que você realmente chegou ao fundo do poço? Não dá tempo de pensar nisso. Quando você chega na sala da escola de ioga percebe o quanto está fora de forma. Todos abaixam mais e abrem mais as pernas que você.

Na ioga, você se olha nas posições mais bizarras, tem esse detalhe. E você, basicamente, se acha uma baranga. Além de flácida, você chegou ao fundo do poço, tanto que está em uma aula de ioga cantando um mantra. E ainda não são nem onze da manhã.

Você faz a aula inteira. E aí, na hora da última meditação, seus olhos se enchem de lágrimas. Tanto que você até teme que as pessoas percebam. Chorar na aula de ioga é muito parecido com o fundo do poço.

Mas o milagre acontece. Você sai da aula ótima! Radiante! Dorme melhor. Come melhor. E nem fica doída como imaginou que ficaria. Não vê a hora que a próxima aula chegue.

De noite, comenta a façanha com a querida amiga P. “Esse é o início da sua derrocada. Você vai perder a sua angústia e parar de criar. Vai ser horrível”. Ela fala isso com voz grave. E você... só pensa na próxima... aula de ioga.

Dias depois, após a segunda aula, conversa com Xico Sá no MSN. Você ouve o seguinte: “que bom que você faz ioga, Nina, agora você tem algum defeito”. Quando me perguntarem sobre você eu vou dizer: “a nina? Ah, eu amo, mas ela faz ioga!”. Ele se diz muito decepcionado. Foi só passar quatro dias em Recife para voltar e encontrar a  amiga  nessa situação horrível

Sim, deve ser o fundo do poço, porque além da ioga, agora você está viciada em “Lost”

PS. E no dia seguinte à segunda aula de ioga você tem uma espécie de reação alérgica que vem em cansaço e sono louco. O amigo esportista diz que é assim mesmo, endorfina. E você pensa na amiga P. Sim, talvez seja o inicio da derrocada....

-