UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
Vai uma aparadinha?

Sete dias de férias com chuva. Hospedada na casa da mãe. Com TPM. Com saudades de um bofe. Até o café da manhã me entedia. Por isso tomo uma decisão radical. Entro em um salão de beleza do Rio de Janeiro e, além das unhas, peço uma depilação na virilha.

Não, eu não tenho o hábito de fazer isso. E espero que vocês não estejam agora com a mesma cara de choque que captei nos olhos da depiladora enquanto ela olhava para a minha calcinha, amarrada com um fio por ela para deixar os pentelhos aparentes. "Precisa dar uma aparada", disse a moça. "É minha, não se mete!", tive ímpetos de dizer. Mas não. Sou moça fina e educada. Engoli em seco. Não permiti a aparada, mas deixei que aquela dor alucinante me livrasse de pêlos e me deixasse mais "limpa", como disse a depiladora."Eu não sou suja", também tive vontade de dizer mas contive a ira.

Porque me submeti a isso? Masoquismo clássico, minhas filhas. Sou do tipo que se contenta com gilete (pra raspar a virilha, cortar os pulsos nunca foi o objetivo). Não gritei. "Você sofre quieta", diz a depiladora. Ah, se ela soubesse. (Por Nina Lemos)

 

:: Escrito por 02 Neurônio às 23h29
Box
Micro-esferas glamourizantes, sabonete liquido para lavar a periquita, creminho esfoliante para o dedo mindinho, sabão da África para afastar mau-olhado, hidrante depois de um dia de sol para o cotovelo direito, produtinho para lavar o fundinho das calçolas, banho energizante sabor de manga rosa, pasta de tirar idéia tosca da cabeça, xampu para acabar com o volume, xampu para fazer cachos de Gisele, xampu para fazer você pensar direito, condicionador revitalizador incrivelmente fabuloso, creme para cutículas, gel eliminador do efeito casca de laranja, scrub das areias de Marte, sabão dos territórios mágicos.

E ele, tentando desvendar os mistérios dos banheiros femininos, mais perdido que um descobridor em selvas tropicais.
- Tem sabonete normal não?
:: Escrito por Jô Hallack às 11h18
Demônios
Eu disse assim para eles :
- Crianças fiquem quietas!
Mas, pestes, eles correram pela sala, derrubaram os móveis e arranharam o estofamento com estampa exclusiva do sofá
Demônios, esses meus neurônios.Deveriam ter sido matriculados numa escola de boas maneiras.

Eu disse assim para ele:
- Tudo o que eu queria era que você transformasse minha vida num desfile anunciando a chegada do circo na cidade. Todo dia.
Hum...pensando bem:
- Tudo o que eu queria é que você me levasse para passear de bicicleta dentro da sua cabeça.

Chove, o ano começou e eu já sujei de lama o meu All Star.
:: Escrito por Jô Hallack às 15h05