UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
As cariocas e o guia turístico


Mais um serviço pra denegrir a imagem do brasileiro - em especial da mulher carioca - no exterior. O guia “Rio for Parties”, traduzido em seis línguas, deu às cariocas o título de “máquinas do sexo”, e já teve até um pedido para sair de circulação, feito pela Embratur.

Além de dicas de hotéis e restaurantes, o guia revela como o turista deve agir para se dar bem com a mulherada. “Tente começar a beijar o mais rápido possível”, revela o texto. E depois tente um motel, continuam os autores. Bizarro.

O “Rio for Parties” descreve os quatro tipos de cariocas:

- Britney Spears

“Linda” e “filhinha de papai”, “normalmente são metidas. Esqueça elas”, recomenda o guia.

- Hippie/raver

São “mais divertidas, fáceis de se chegar, boas de papo, difícil de beijar, fácil de beber e se divertir com elas”;

- As com mais de 30 anos

Gostam “de se divertir, dançar, beber e beijar. Trate ela com uma dama e elas o tratarão como um rei, talvez não esta noite, mas amanhã com certeza”.

- Popozudas

“Malham, vestem calças apertadas que entram no bumbum, pintam o cabelo de louro e fazem de tudo para ficarem lindas”.

Nunca nós identificamos com o biotipo clássico de cariocas, apesar das três serem de lá. Mas com uma classificação dessas, qualquer identificação seria difícil. Mas isso nos ajudou a pensar em alguns tipos de turistas que vem ao Brasil querendo apenas fazer sexo (não que isso seja ruim, mas turismo sexual realmente é o fim).

- O sem noção

Quer se integrar ao povo. Vai para a praia de Copacabana sem protetor solar, bebe caipirinha e fica com um tom vermelho carne viva

- O mochileiro sujinho

Não gosta muito de tomar banho e anda com papetes. Só esquece que nos trópicos, esse hábito é fundamental - principalmente pra quem quer se dar bem

- O senhor do engenho

Pensa que vai vir aqui e catar uma mulher para ser sua serviçal no exterior, fazendo o trabalho de cama, mesa e banho. E o pior é que às vezes consegue alguma coitada que caia nessa conversa.

 

:: Escrito por raq affonso às 17h19