UOL Estilo UOL Estilo






Meu perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese

Neste blog Na Web

 Visitas  
 
"Será que ele é gay?" vira tema de livro. Perguntamos: e se for?

Pronto. Lançaram um livro chamado “Como descobrir se o seu príncipe é uma Cinderela”. Não li e nem vou ler. Mas pelo que percebi é o óbvio. Um livro para descobrir se o seu pretê é gay. Dã! Antes de tudo, acho uma falta de respeito chamar gay de Cinderela. Como assim? E claro, acho absurdo escreverem um livro inteiro sobre isso.

Fiquei aqui pensando. E daí? Já que príncipe encantado não existe mesmo (e me choca escrever uma coisa dessas a essa altura da vida) qual o problema? Eu conheço, sim, casais formados por garotas e caras  bissexuais (porque se ele casou com uma menina, desculpem, mas ele é bi, e também, o que importam esses rótulos). bem felizes.

Se um dia acaba e dá errado? Pode ser que sim. ms o que não dá errado? E o que não acaba? Se você namorar um bi, acabar, ele arrumar um namorado e ficarem todos amigos. Isso é dar errado? Que moralismo é esse nessa altura do campeonato?

E que garotas são essas, tão preocupadas com esse tipo de coisa? Ah, gente, vamos viver. E se ele for gay? E se você for “trocada por um cara” (existe expressão mais careta e horrível?). Acontece. Você vai ficar triste. E vai passar. Mas será que tem gente realmente preocupada com isso? Oh, céus! Espero que não. Espero que as moças não sejam esses clichês ambulantes. As minhas amigas não são! (nina lemos).

:: Escrito por 02 Neurônio às 19h30